28a Festa da Lavadeira - 2014

Muitos em um só coração!!! Isso não se cancela

A Boneca da Lavadeira chegará dia 1º de maio, às 14h, procurando a sua festa, num grande arrastão da cultura popular!!! Vai ser lindo, histórico e emblemático... Somando, sempre seremos fortes. Vamos em frente!!!

manifesto

Depois de esperarmos um ano para ter autorização para realizar a 28ª Festa da Lavadeira, no Bairro de São José, recebemos a autorização com as seguintes recomendações: não pode ocupar o Pátio de São Pedro, não pode ocupar a Praça da Independência e no Pátio da Igreja do Carmo a estrutura terá 40x15m com stands... Acomode-se!
Sem patrocínio privado... pois não tínhamos a autorização nem o formato da festa definido para oferecer aos patrocinadores.
Nossa preocupação também era com os grupos culturais, que vêm de fora da cidade e do estado, pois as excursões poderiam ser canceladas, trazendo transtornos para quem gosta, acredita e investe na nossa Festa da Lavadeira. Por isso anunciamos, no dia 02 de abril, o cancelamento da Lavadeira.
Claro, que a iniciativa do cancelamento teve a motivação do permanente desinteresse desta gestão com nossa cultura popular, em especial com a Festa da Lavadeira. A intuição nos protegeu de mal maior...
O histórico já indicava este "boicote".
Ano passado, 2013, faltando quarenta dias para a Festa da Lavadeira, fomos informados que não poderíamos ocupar o Bairro do Recife e que a festa seria no Parque do Cordeiro (lugar de exposição de animais), resistimos e conseguimos realizar a festa no Bairro de São José, com grande esforço e sucesso.
Depois da festa ocorrida, o Governo do Estado suspendeu o pagamento de R$150.000,00 e a Prefeitura, dois dias antes da Festa da Lavadeira, reduziu o valor de patrocínio que seria de R$120.000,00 para R$80.000,00.
Neste ano esperamos, não podíamos arriscar levar mais um calote do Estado e uma redução do patrocínio da Prefeitura na antevéspera do evento... Esperamos... E aí nada aconteceu... O Governo do Estado esperou a Prefeitura do Recife e juntos combinaram o nosso fim.
Com certeza vão nos chamar de intransigentes, no mínimo, afinal vão ter que nos acusar de alguma coisa. Vamos esperar a criatividade e a coragem de faltar com a verdade publicamente... Simbora!

Vamos Passear...!?