Caboclinhos Kapinawá de Recife

Foi criado em 21 de fevereiro de 1982 por um grupo de amigos que reunidos na Rua Uriel de Holanda, 1371 - Linha do Tiro, Recife/PE, para uma confraternização no período de Momo e entre uma conversa e outra surgiu o tema “caboclinhos”. Estes amigos eram: Paulo Borges, Edson Araújo e Antônio de Jesus, sendo os dois primeiros foliões tradicionais de caboclinhos e já desfilavam em diversas agremiações.

O bairro da Linha do Tiro não tinha nenhum caboclinho, mas já apresentava um grande foco de foliões desta categoria de danças, principalmente com a presença forte de três grandes famílias: Borges, Gonçalves e Falcão. Nesta conversa chegou-se a um momento inusitado, que definiu os destinos, criando o Caboclinho, uma simples pergunta que partiu do Sr. Antônio de Jesus que veio a produzir todas as conseqüências posteriores: “- Nós não poderíamos ter um caboclinho aqui mesmo, nosso, pra brincar, e não ter que sair para brincar em outros caboclinhos?”

A resposta foi unânime dos outros dois que estavam presentes naquele momento histórico, tendo sido consultado logo em seguida o anfitrião Sr. José Boaventura Falcão. As idéias cresceram e neste mesmo dia foram definidos passos a serem seguidos para a formação de um caboclinho, como consultar pessoas que brincavam em caboclinhos e também moravam no bairro, preparar as documentações devidas e convocar uma reunião com todos os interessados.

Esta reunião foi o pontapé inicial para a concretização das idéias daqueles três homens que bebiam e conversavam embaixo de um pé de abacate.

O nome da agremiação – Kapinawá – foi decidido através de uma eleição, pois havia um interesse unânime em prestar uma homenagem a alguma das tribos indígenas de Pernambuco, e nesta mesma data foi escolhida uma diretoria para conduzir a agremiação, o qual convocou uma assembléia para o dia 24 de fevereiro de 1982, onde foi aprovado o estatuto da agremiação e dado início aos trabalhos de confecção de fantasias para o carnaval do ano seguinte.

Em 1983, na noite de sábado de Zé Pereira, o caboclinho saiu pela primeira vez pelas ruas de sua comunidade, constando com aproximadamente 35 figurantes.

Títulos conquistados:
1984 – Campeão 3ª Categoria
1986 – Campeão 2ª Categoria
1996 – Vice-campeão 2ª Categoria
1999 – Campeão 2ª Categoria
2001 – Campeão 1ª Categoria B
2004 – Vice-campeão A