Maracatu Estrela Brilhante de Igarassu

No centro histórico de Igarassu, em terras do patrimônio da extinta Irmandade do Rosário, vive uma comunidade de negros, descendentes dos antigos membros daquela instituição, os quais mantêm vivas algumas das tradições lúdico-religiosas.

Tal como em outros grupos de devoção do Rosário, a celebração dos festejos dos Reis Negros tomou a forma do folguedo maracatu passando da festa da padroeira para o carnaval. A comunidade mantém o Maracatu Estrela Brilhante, segundo a tradição oral, desde 1824, é portanto uma das mais antigas agremiações do gênero no Brasil.

A organização do cortejo do Maracatu Estrela Brilhante não difere dos maracatus de baque virado do Recife: Porta-estandarte, Rei, Rainha, Príncipe, Princesa, Dama-do-paço (com a boneca), Dama-do-buquê, Damas da Corte e Baianas.

A orquestra de percussão pesada, com predominância de tambores com afinação em cordas, caixas-de-guerra, ganzá e gonguê.