André Malê e Aldeia do Coco

O Projeto Malê e Aldeia do Coco abrange muito das raízes musicais primitivas da Região Nordeste do Brasil. É uma pesquisa de vivências que abrange o novo e o velho, com composições inéditas e resgates da memória do domínio público, sendo um conjunto de forças e novidades e da liberdade de criação sem estereótipos. É um resultado da força do Candomblé (Cura dos Males do Mundo).

André Malê, que desde seus nove anos freqüenta a roça de Tata Raminho de Oxossi Odé Okeran, influenciado pelo candomblé, samba de terreiro, coco de Roda, entre outros, passou a tocar percussão com o artista Otto, Naná Vasconcelos, Nação Zumbi, Majê Molê, Instituto de São Paulo, Pra Matheus Poder Dançar, Zélia Duncan e Frejat, vindo por meio destes trabalhos contribuir com a popularização da cultura nordestina, usando os instrumentos tradicionais da música regional como Ganzar, Alfaia, Pandeiros, Conga e Ilú, adicionadas a muita alegria e profissionalismo.